Você puxa o fio do cabelo e ele fica franzido, sem voltar ao normal. Com uma só passada de pente, ele se quebra. Esse é o feito conhecido como cabelo elástico, que acontece quando o fio perde queratina, proteína e pigmento e se torna tão fino e poroso que pode se quebrar facilmente. Madeixas elásticas, geralmente, são consequência das agressões causadas por excesso de tratamentos químicos, como alisamento ou descolorações radicais. Saiba como driblar o efeito chiclete das madeixas elásticas e recupere a saúde e beleza dos fios.

Como cuidar
O primeiro passo é abandonar tratamentos químicos e evitar secador e chapinha. Para recuperar os fios é preciso reconstruir suas camadas e aumentar sua massa. Produtos com queratina e aminoácidos vão deixar as madeixas mais encorpadas e rígidas. Cauterização e reposição de queratina também são indicados. O tratamento deve ser feito a cada 15 dias. Óleos essenciais, como os de argan, também ajudam a refazer a camada de proteção capilar. Tenha paciência: a revitalização total das mechas pode demorar de cinco meses a um ano.

Depois que o cabelo recuperar sua massa, é hora de investir na hidratação. Produtos à base de ureia nutrem e retêm a água nos cabelos. Intercale o tratamento no salão, a cada 15 dias, e em casa, pelo menos duas vezes por semana, com máscaras hidratantes que agem durante o banho.

Como evitar que o efeito volte
Para livrar os fios de novas agressões é preciso manter alguns cuidados básicos:

– Prefira um pente de madeira com dentes largos e escove os fios suavemente.

– Diminua a frequência de uso de secador e chapinha – e nunca esqueça do protetor térmico. O calor desses aparelhos retira a pouca hidratação que as mechas são capazes de manter.

– Evite fazer processos químicos em um curto espaço de tempo. O ideal é esperar, pelo menos, três meses entre um procedimento e outro para que o cabelo tenha tempo de se reconstruir.

Fonte: Mdemulher